Diário do Peregrino Franciscano Frei Bernardo OFM

Vida Consagrada: Testemunho de Luz e Esperança

Neste Domingo da Assunção da Virgem Maria, colocamos como intenção o dia da Vida Consagrada, dos religiosos e religiosas, que com generosidade oferecem o SIM de toda a sua vida para a Missão de toda a Igreja, sendo luz e esperança para toda a humanidade. 

Gratidão a Deus pelo Dom da Vida Consagrada e pelas orações de todo o povo de Deus, particularmente nossos Benfeitores das Vocações Franciscanas, que nos sustentam na caminhada e nos animam em nossa fidelidade e entrega total a Jesus pobre, casto e obediente. 

Lembremos algumas palavras de nosso Papa Francisco sobre a Vida Consagrada, meditemos com amor:  

“Tudo começou pelo encontro com o Senhor. Dum encontro e duma chamada, nasceu o caminho de consagração. É preciso recordá-lo. E, se nos recordarmos bem, veremos que, naquele encontro, não estávamos sozinhos com Jesus: estava também o povo de Deus, a Igreja, jovens e anciãos, como no Evangelho. Neste, há um detalhe interessante: enquanto os jovens Maria e José observam fielmente as prescrições da Lei – o Evangelho repete-o quatro vezes – e nunca falam, os anciãos Simeão e Ana acorrem e profetizam. Parece que devia ser o contrário! Geralmente são os jovens que falam com entusiasmo do futuro, enquanto os anciãos guardam o passado. No Evangelho, sucede o contrário, porque, quando nos encontramos no Senhor, chegam pontualmente as surpresas de Deus. Para permitir que as mesmas aconteçam na vida consagrada, convém lembrar-nos que não se pode renovar o encontro com o Senhor sem o outro: nunca o deixes para trás, nunca faças descartes geracionais, mas diariamente caminhai lado a lado, com o Senhor no centro. Porque, se os jovens são chamados a abrir novas portas, os anciãos têm as chaves. E a juventude dum instituto [de vida consagrada] encontra-se indo às raízes, ouvindo as pessoas anciãs. Não há futuro sem este encontro entre anciãos e jovens; não há crescimento sem raízes, e não há florescimento sem novos rebentos. Jamais profecia sem memória, jamais memória sem profecia; mas que sempre se encontrem!

A vida agitada de hoje induz-nos a fechar muitas portas ao encontro e, com frequência, por medo do outro. As portas dos centros comerciais e as conexões de rede estão sempre abertas. Mas, na vida consagrada, não deve ser assim: o irmão e a irmã que Deus me dá são parte da minha história, são presentes que devo guardar. Que não nos aconteça olhar mais para o ecrã do telemóvel do que para os olhos do irmão, ou fixarmo-nos mais nos nossos programas do que no Senhor. Com efeito, quando se colocam no centro os projetos, as técnicas e as estruturas, a vida consagrada deixa de atrair e comunicar-se a outros; não floresce, porque esquece «aquilo que tem debaixo da terra», isto é, as raízes.

A vida consagrada nasce e renasce do encontro com Jesus assim como é: pobre, casto e obediente. A linha sobre a qual caminha é dupla: por um lado, a amorosa iniciativa de Deus, da qual tudo começa e à qual sempre devemos retornar, e, por outro, a nossa resposta, que é de amor verdadeiro quando não há «se» nem «mas», quando imita Jesus pobre, casto e obediente. Deste modo, enquanto a vida do mundo procura acumular, a vida consagrada deixa as riquezas que passam, para abraçar Aquele que permanece. A vida do mundo corre atrás dos prazeres e ambições pessoais, a vida consagrada deixa o afeto livre de qualquer propriedade para amar plenamente a Deus e aos outros. A vida do mundo aposta em poder fazer o que se quer, a vida consagrada escolhe a obediência humilde como liberdade maior. E, enquanto a vida do mundo depressa deixa vazias as mãos e o coração, a vida segundo Jesus enche de paz até ao fim…”

Gratidão a você que nos acompanhar pelas orações e amizade, através destas mensagens que chegam por e-mail do Peregrino Franciscano! Que Maria, Nossa Senhora da Assunção, interceda por toda a nossa vida consagrada e por todas as nossas famílias, Paz e Bem! 

Fonte: XXII Dia Mundial da Vida Consagrada

Sobre o Autor | Website

Bem vindo(a)! Este nosso site é para todos que desejam conhecer, aprofundar e peregrinar neste mundo segundo o itinerário espiritual de São Francisco de Assis e a rica tradição da Escola Franciscana. Sou Frade Franciscano, OFM, e estou muito feliz em ter sua companhia em nossa peregrinação franciscana! Paz e Bem, Frei Bernardo, OFM-Bacabal/MA-Brasil!