Uma breve Biografia de Fr Ivaldo! Paz e Bem!

Etiquetas

, ,

DSC02179

Fr Ivaldo será ordenado sacerdote neste próximo sábado em Bacabal; partilhamos com os nossos amigos uma breve biografia de nosso confrade:

HISTÓRICO DE VIDA DE FREI IVALDO

Fr. Ivaldo nasceu na cidade de Vitorino Freire – MA no dia 03 de março de 1979, terceiro filho de Joaquim Antônio Mendonça e Teresinha Evangelista Mendonça. Do seu nascimento até os seis anos, viveu em Altamira do Maranhão – MA onde viviam seus pais. Naquela cidade foi batizado no dia 09 de setembro de 1984 na Igreja de São Francisco das Chagas ao lado do Jardim da Infância Pequeno Príncipe, onde foi alfabetizado. A escolinha era uma das tantas mantidas e administrada pela nossa Província Franciscana.

Mudou-se com a família para a cidade de Bacabal no ano de 1986, onde deu continuidade à sua caminhada cristã. Iniciou a catequese na comunidade São Raimundo Nonato, no bairro Santos Dumont e ali fez a primeira comunhão no dia 15 de maio de 1989. Naquela época se afastou por uns tempos da Igreja e somente voltou quando foi convidado pela amiga e hoje comadre Elis Regina que não descansou enquanto não o viu engajado no grupo de crisma e no grupo de Jovens JUSCOSRA. Continuar a ler

Mensagem do Papa para o Dia Mundial de Oração pelas Vocações

Etiquetas

, ,

Papa Francisco aos Jovens Vocacionados

MENSAGEM DO SANTO PADRE PARA O 52º DIA MUNDIAL DE ORAÇÃO PELAS VOCAÇÕES

(26 de Abril de 2015 – IV Domingo de Páscoa)

 Tema: «O êxodo, experiência fundamental da vocação

Amados irmãos e irmãs!

O IV Domingo de Páscoa apresenta-nos o ícone do Bom Pastor, que conhece as suas ovelhas, chama-as, alimenta-as e condu-las. Há mais de 50 anos que, neste domingo, vivemos o Dia Mundial de Oração pelas Vocações. Este dia sempre nos lembra a importância de rezar para que o «dono da messe – como disse Jesus aos seus discípulos – mande trabalhadores para a sua messe» (Lc 10, 2). Jesus dá esta ordem no contexto dum envio missionário: além dos doze apóstolos, Ele chamou mais setenta e dois discípulos, enviando-os em missão dois a dois (cf. Lc 10,1-16). Com efeito, se a Igreja «é, por sua natureza, missionária» (Conc. Ecum. Vat. II., Decr. Ad gentes, 2), a vocação cristã só pode nascer dentro duma experiência de missão. Assim, ouvir e seguir a voz de Cristo Bom Pastor, deixando-se atrair e conduzir por Ele e consagrando-Lhe a própria vida, significa permitir que o Espírito Santo nos introduza neste dinamismo missionário, suscitando em nós o desejo e a coragem jubilosa de oferecer a nossa vida e gastá-la pela causa do Reino de Deus.

A oferta da própria vida nesta atitude missionária só é possível se formos capazes de sair de nós mesmos. Por isso, neste 52º Dia Mundial de Oração pelas Vocações, gostaria de reflectir precisamente sobre um «êxodo» muito particular que é a vocação ou, melhor, a nossa resposta à vocação que Deus nos dá. Quando ouvimos a palavra «êxodo», ao nosso pensamento acodem imediatamente os inícios da maravilhosa história de amor entre Deus e o povo dos seus filhos, uma história que passa através dos dias dramáticos da escravidão no Egipto, a vocação de Moisés, a libertação e o caminho para a Terra Prometida. O segundo livro da Bíblia – o Êxodo – que narra esta história constitui uma parábola de toda a história da salvação e também da dinâmica fundamental da fé cristã. Na verdade, passar da escravidão do homem velho à vida nova em Cristo é a obra redentora que se realiza em nós por meio da fé (Ef 4, 22-24). Esta passagem é um real e verdadeiro «êxodo», é o caminho da alma cristã e da Igreja inteira, a orientação decisiva da existência para o Pai. Continuar a ler

Viajando para Canindé

Etiquetas

, ,

Hoje estamos viajando para o Santuário Franciscano de Canindé, CE, com jovens vocacionados e Benfeitores das Vocações. Neste domingo vamos participar de uma celebração muito especial. Depois partilhamos mais, no momento pedimos as orações de todos. Só uma dica: vamos para o Mosteiro das Clarissas de Canindé!

Paz  e Bem !!

Mosteiro_do_Santíssimo_Sacramento_das_Irmãs_Clarissas_Canindé

Fr Gilberto se encontra com o Papa Francisco em Roma!

Etiquetas

,

Para a nossa alegria Fr Gilberto Magno, fraternidade de Pe Pio em Floriano, ao participar do Congresso sobre a Vida Religiosa em Roma, representando a nossa OFM do Brasil, teve a graça de um encontro pessoal com o Papa Francisco.

E este encontro foi providencialmente na ocasião do aniversário do Fr Gilberto. Compartilhamos esta grande alegria e nossa gratidão por ter pedido as orações do Papa por todo o nosso povo e por nossa Provincia. Paz e Bem!

Fr Gilberto com o Papa Francisco

Salve Rainha, Mãe de Misericórdia!

Etiquetas

, ,

Nossa-Senhora-Rainha-da-Paz

Consagração do Peregrino a Nossa Senhora

Ó minha Senhora, ó minha Mãe, eu me ofereço todo a Vós, e em prova de minha devoção para convosco, eu vos consagro neste dia meus olhos, meus ouvidos, minha boca, meu coração e inteiramente todo o meu ser.
E como assim sou vosso, ó incomparável Mãe, guardai-me e, defendei-me como coisa e propriedade vossa.
Amém.

Mensagem de Páscoa do Ministro Geral OFM ! Paz e Bem!

Etiquetas

,

ofm 2015

Meus queridos irmãos, o Senhor lhes dê a paz!

Em um dos relatos mais comoventes da ressurreição, somos testemunhas, com Maria Madalena, dos eventos que cercam a morte, o sepultamento de Jesus e o mistério do túmulo vazio (Jo 20,1-18). Ela, junto com um grupo de mulheres que também havia seguido Jesus, visitam o túmulo, “quando todavia estava escuro” (v.1). Ainda que não exista uma referência explícita sobre o motivo pelo qual Maria faz esta viagem dolorosa, podemos supor que ela e suas companheiras simplesmente necessitavam fazer luto pela morte de Jesus, seu mestre e amigo. Aproximando-se do sepulcro, ela se emociona ao encontrar a pedra removida que fechava o túmulo. Imediatamente, ela corre até a casa de Pedro e do “discípulo amado”, que estavam escondidos, para dizer-lhes que haviam levado o corpo de Jesus “sem saber onde o haviam posto” (v.2). O que incomoda Maria Madalena é a ausência do corpo do Crucificado, uma ausência que a impacta, a confunde e a desafia; não só a ela mas também a Pedro e aos outros discípulos.

O relato continua com a chegada de Pedro e do “outro discípulo” à tumba vazia. Diferentemente dos outros, Pedro não duvida, esperando fora do túmulo e refletindo sobre o significado do evento. Ele entra e observa as vestes fúnebres junto ao sudário que cobriu a cabeça de Jesus. Além desses vestígios, não havia sinais do corpo; a tumba está sem vida, está vazia. Quando o “outro discípulo” entra na sepultura, observa as mesmas coisas que Pedro. No entanto, a narração prossegue e nos diz que “ele viu e acreditou” (v.8) Que coisa ele viu, que Pedro e Maria Madalena não viram? Como se aclarará de modo imediato no seguinte capítulo do Evangelho (Jo 21,7), o “outro discípulo” se destaca como um modelo, aquele que deposita a confiança absoluta em Jesus, o Messias prometido. A fé que ele demonstra é a consequência de sua proximidade a Jesus e da intimidade que ele compartilha com o mestre, uma intimidade a que todos somos convidados. Continuar a ler

Para entrar no mistério, é preciso humildade!

Etiquetas

, ,

Não se pode viver a Páscoa, sem entrar no mistério. Para entrar no mistério, é preciso humildade, a humildade de rebaixar-se, de descer do pedestal do meu eu tão orgulhoso, da nossa presunção; a humildade de se reajustar, reconhecendo o que realmente somos: criaturas, com valores e defeitos, pecadores necessitados de perdão. Para entrar no mistério, é preciso este abaixamento que é impotência, esvaziamento das próprias idolatrias, adoração. Sem adorar, não se pode entrar no mistério.

(Papa Francisco)

Feliz e abençoada Páscoa a todos!

Etiquetas

, ,

Jesus Ressuscitou Aleluia

Feliz Páscoa! Cristo Ressuscitou!

Neste tempo Solene de Páscoa desejo a todos votos de muita paz com a verdadeira alegria do Ressuscitado. Que as celebrações pascais tenham sido tempo de graça e de um renovado encontro com a Pessoa de Jesus Cristo.

Minha gratidão a todos que acompanham nosso blog do Peregrino Franciscano, que Deus abençoe a todos. Que as mensagens enviadas através deste blog sejam um estímulo para a nossa vida e missão como irmãos franciscanos em nossa Igreja.

Agora, após este tempo de graça, passando a Semana Santa em Bacabal, sigo com os confrades para a nossa reunião do Definitório da Provincia, que se realizará na cidade de Floriano, sul do estado do PI. Contamos com as orações de todos.

Feliz Páscoa a todos e a todas, Feliz oitava de Páscoa!

Paz e Bem! Um peregrino franciscano!

O homem está morrendo de sede!

Etiquetas

, ,

Confitemini Domino – Taizé

Paz e Bem !

Eis o que diz o Senhor: Em suas aflições me procurarão! (Os 5, 15)

“Só existe um problema, um único, em todo o mundo: restituir aos homens uma significação espiritual, uma inquietação espiritual. Fazer chover sobre eles algo que se assemelhe a um canto gregoriano. […]

Não é possível viver só de geladeira, política, orçamentos, e palavras cruzadas, não é mesmo? Não é possível! Não é possível viver sem poesia, sem cor e sem amor. […] Nada mais resta do que a voz do robô da propaganda (perdoe-me). Dois bilhões de homens, nos tempos de hoje, não escutam mais do que o robô, não entendem mais do que o robô e estão se transformando em robôs. Os desmoronamentos dos últimos trinta anos têm apenas duas origens: os impasses do sistema econômico do século XIX e o desespero espiritual. […] Existe um único problema, um único: redescobrir que existe uma vida do espírito, ainda mais alta que a vida da inteligência, que é a única que satisfaz o homem. […]

À falta de uma forte correnteza espiritual, germinarão como cogumelos inúmeras seitas, que serão fatores de divisão. O próprio marxismo, demasiado envelhecido, superado, se decomporá numa infinidade de neomarxismos contraditórios. […]

O problema fundamental do nosso tempo […] é o sentido do homem.

Ele tem necessidade de um deus.”

Fonte: A.de SAINT-EXUPÉRY. Um sentido para a vida. Rio de Janeiro, Nova Fronteira, 1983, p. 189-193.

Paz e Bem !

Espiritualidade e Mística Franciscana

Etiquetas

,

Pace e Bene !

crucifixo de são damião“Altíssimo glorioso Deus, iluminai as trevas do meu coração e dá-me fé reta, esperança certa e caridade perfeita, senso e conhecimento, Senhor, para que eu possa fazer o teu santo e veraz mandamento. Amém.”

“Altissimo glorioso Dio, illumina le tenebre de lo core mio e dammi fede dritta, speranza certa e carità perffeta, senno et cognoscimento, Signore, che faccia lo tuo santo e verace commandamento. Amen.”

Paz e Bem !

Semana Santa em Bacabal/MA!

Etiquetas

, ,

Acolher o próximo é acolher o próprio Cristo.

Quem acolhe um Sacerdote em seu lar, é o próprio Cristo que acolhe, e a misericórdia de Deus se derrama em graças e bênçãos para toda a Família!

“Em verdade eu vos digo, que todas as vezes que fizestes isso a um dos menores de meus irmãos, foi a mim que o fizestes!” (Mateus 25, 40).

Feliz Semana Santa a todas as Famílias do MA e do PI em nome de todos os nossos frades de nossa Província Franciscana!

Quinta Feira Santa Bacabal

Sacerdote Franciscano: cheiro de ovelha sim, e sorriso de pai!

Etiquetas

, ,

Sacerdote Franciscano

Dedico este texto a todos os Sacerdotes da nossa Provincia Franciscana de Nossa Senhora da Assunção, como também, a todo o povo de Deus pelo carinho, cuidado e dedicação quem tem por nossa vida e missão!

Homilia do Papa Francisco para o dia do Sacerdote: Quinta-feira Santa

O tema central da homilia do Papa foi o cansaço dos sacerdotes. “Sabem quantas vezes penso nisto, no cansaço de todos vocês?”, perguntou Francisco. E disse: “Penso muito e rezo com frequência, especialmente quando sou eu que estou cansado. Rezo por vocês que trabalham no meio do povo fiel de Deus, que foi confiado a vocês; e muitos fazem isso em lugares tão isolados e perigosos. E o nosso cansaço, queridos sacerdotes, é como o incenso que sobe silenciosamente ao Céu. O nosso cansaço eleva-se diretamente ao coração do Pai”, disse o Papa.

Nossa Senhora, Rainha dos Sacerdotes

Francisco encorajou os sacerdotes a perceberam também que Nossa Senhora está ciente deste cansaço e que imediatamente faz nota-lo ao Senhor. “Como Mãe, sabe compreender quando os seus filhos estão cansados, e só disso se preocupa. ‘Bem-vindo! Descansa, meu filho. Depois fala-nos… Não estou aqui eu, que sou tua Mãe?’”,  refletiu Francisco.

Repouso merecido

Ao citar uma chave da fecundidade sacerdotal que, de acordo com o Papa, está na forma como os sacerdotes repousam e como o Senhor cuida do cansaço deles, Francisco afirmou: “Como é difícil aprender a repousar”, e prosseguiu: “Nisto transparece a nossa confiança e a consciência de que também nós somos ovelhas”.

Contudo, Francisco convidou os sacerdotes ao discernimento: “Sei repousar recebendo o amor, a gratidão e todo o carinho que me dá o povo fiel de Deus? Ou, depois do trabalho pastoral, procuro repousos mais refinados: não os repousos dos pobres, mas os que oferece a sociedade de consumo?”, ponderou Francisco.

Compromissos dos sacerdotes

O Papa prosseguiu sua reflexão falando sobre os deveres dos sacerdotes, os quais repassou brevemente: “levar a Boa-Nova aos pobres, anunciar a libertação aos cativos e a cura aos cegos, dar a liberdade aos oprimidos e proclamar o ano de graça do Senhor. Isaías diz também cuidar daqueles que têm o coração despedaçado e consolar os aflitos”, recordou Francisco. De maneira espontânea, o Papa quis compartilhar suas reflexões acerca de três tipos de cansaço sobre os quais o pontífice meditou:

O cansaço do povo, das multidões

Este é um “cansaço bom e saudável”, disse o Papa, e acrescentou “É o cansaço do sacerdote com o cheiro das ovelhas, mas com o sorriso de um pai que contempla os seus filhos ou os seus netinhos. Isto não tem nada a ver com aqueles que conhecem perfumes caros e te olham de cima para baixo”.

O cansaço dos inimigos

Francisco alertou que o diabo e os seus sectários não dormem e, uma vez que os seus ouvidos não suportam a Palavra de Deus, trabalham incansavelmente para silenciar ou distorcer. Aqui o cansaço de enfrentá-los é mais árduo. Não se trata apenas de fazer o bem, com toda a fadiga que isso implica, mas é preciso também defender o rebanho e defender-se a si mesmo do mal (cf. Evangelii Gaudium, 83).

“O maligno é mais astuto do que nós e é capaz de destruir num instante aquilo que construímos pacientemente durante muito tempo. Aqui é preciso pedir a graça de aprender a neutralizar: neutralizar o mal, não arrancar a cizânia, não pretender defender como super-homens aquilo que só o Senhor deve defender”, advertiu o Papa.

O cansaço de nós próprios

Ao concluir, Francisco citou este cansaço que, para ele, é o mais perigoso uma vez que os anteriores derivam do fato dos sacerdotes estarem expostos, de terem saído deles mesmos para ungir e servir. “Este cansaço é mais auto-referencial…Trata-se do cansaço que resulta de ‘querer e não querer’”, finalizou o Papa, ao exortar a todos os sacerdotes para que possam aprender a estar cansados, “mas com um cansaço bom”.

Fonte : Rádio Vaticano

Leia o texto completo da Homilia do Papa, Continuar a ler

Francisco explica o sentido do Tríduo Pascal

Etiquetas

, ,

Papa-Francisco-Páscoa1

Texto completo da catequese do Papa na Audiência Geral

Por Redacao

CIDADE DO VATICANO, 01 de Abril de 2015 (Zenit.org) – Na catequese desta quarta-feira, o Papa explicou aos fiéis presentes na Praça de São Pedro para a Audiência Geral, o sentido do Tríduo Pascal. Eis as palavras do Santo Padre:

Queridos irmãos e irmãs, bom dia!

Amanhã é Quinta-Feira Santa. À tarde, com a Santa Missa “na Ceia do Senhor”, terá início o Tríduo Pascal da paixão, morte e ressurreição de Cristo, que é o ápice de todo o ano litúrgico e também o ápice da nossa vida cristã.

O Tríduo se abre com a celebração da Última Ceia. Jesus, na véspera de sua paixão, oferece ao Pai o seu corpo e o seu sangue sob as espécies de pão e de vinho e, doando-os em alimento para os apóstolos, ordenou-lhes perpetuar a oferta em sua memória. O Evangelho desta celebração, recordando o lava pés, exprime o mesmo significado da Eucaristia sob outra perspectiva. Jesus – como um servo – lava os pés de Simão Pedro e dos outros onze discípulos (cfr Jo 13, 4-5). Com esse gesto profético, Ele exprime o sentido da sua vida e da sua paixão, aquele do serviço a Deus e aos irmãos: “O Filho do homem, de fato, não veio para ser servido, mas para servir” (Mc 10, 45).

Isso aconteceu também no nosso Batismo, quando a graça de Deus nos lavou do pecado e fomos revestidos de Cristo (cfr Col 3, 10). Isso acontece cada vez que fazemos o memorial do Senhor na Eucaristia: fazemos comunhão com Cristo Servo para obedecer ao seu mandamento, aquele de nos amarmos como Ele nos amou (cfr Jo 13, 34; 15, 12). Se nos aproximamos da santa Comunhão sem estarmos sinceramente dispostos a lavarmos os pés uns dos outros, não reconhecemos o Corpo do Senhor. É o serviço de Jesus que doa a si mesmo, totalmente. Continuar a ler

Louvado Sejas meu Senhor, pela Irmã a morte corporal!

Etiquetas

,

Nosso irmão da Ordem Franciscana Secular (OFS), o Diácono Almir Alves de Sousa, veio a óbito vítima de um infarto, em Teresina-PI, ontem (30) à noite na cidade de Bacabal, onde permaneceu durante algum tempo em sua residência, sendo logo após levado à Comunidade Nossa Senhora da Conceição / Porta Aberta, onde dedicou grande parte do seu trabalho pastoral.

Familiares, amigos e conhecidos prestarão-lhe as últimas homenagens ao longo do dia de hoje e, às 15:00h será celebrada uma Missa de Corpo Presente, presidida por Dom Armando Martín Gutierrez e concelebrada por padres da cidade, frades, membros da OFS e seus irmãos de caminhada, os Diáconos Permanentes, que sofrem bastante por esta grande perda. O sepultamento ocorrerá após a Missa de Corpo Presente, no Cemitério do Juçaral.

Descase em Paz e que a luz perpétua o ilumine!

Diacono Almir OFS

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 907 outros seguidores